O Diabetes, Doenças Cardíacas, Acidente Vascular Cerebral e Refluxo ácido tem o que em Comum?

By Max Life

Traduzido por Dra. Tracy Vieira Pinder

Mais do que 1 em cada 10 adultos norte-americanos tem diabetes. Pacientes com diabetes gastam uma média de US $6.000 anualmente em custos para o tratamento de sua doença, de acordo com uma pesquisa recente realizada pela saúde de relatórios do consumidor (Consumer Health Reports). Mas o total não inclui os custos de complicações médicas que muitas vezes resultam de diabetes tipo 2, tais como doenças cardíacas, derrames, fígados e rins, lesões oculares e uma susceptibilidade a infecções e cicatrização pobre que pode levar a amputações. O CDC estima que pacientes diabéticos em média duas vezes tanto quanto aqueles que sem a doença pagam cuidados de saúde.

As drogas de vários bilhões de dólares comercializadas como tratamento para os diabetes não foram bem-sucedidas contra a maior causa de morte com eles relacionados: doença do coração. Quatro novos estudos publicados no New England Journal of Medicine são um despertar para os diabéticos que dependem de medicamentos para reduzir o risco de ataques cardíacos e derrames.

Uns dos estudos encontraram que o uso de anti-hipertensivos para baixar a arterial sistólica não faz nada para minorar o risco de complicações cardíacas. Outro estudo descobriu que a adição de um medicamento para aumentar HDL ( "bom") colesterol foi de nenhum benefício. E não houve nenhuma associação de benefício com duas drogas para baixar os níveis de açúcar no sangue.
Evidência está acumulando que diabéticos não podem beneficiar - e pode até ser pior - quando eles são tratados com múltiplos medicamentos de diabetes. A maioria dos profissionais de saúde percebe que há uma necessidade de uma mudança dinâmica na maneira que os diabetes estão a ser tratados. A realidade é que as pessoas com diabetes devem procurar outros meios, tais como mudanças de estilo de vida, para reduzir seu risco de doença cardíaca e até mesmo reverter a diabetes.
Aquele roer, queima, dor no peito após uma refeição grande ou direita antes ir a cama é um sintoma comum, conhecido como ácida indigestão ou azia.  Afeta 1 em cada 4, ou 60 milhões de pessoas pelo menos uma vez por mes. A dor de azia é o resultado de ácido do estômago se movendo para cima na parte de trás da garganta, causando inflamação. Maioria das vezes, azia ocorre durante ou logo após comer ou quando se deita imediatamente depois de comer.
Um dos medicamentos mais comummente prescritos para azia e refluxo ácido são próton inibidores da bomba (PPIs) ou drogas que muito eficazmente bloco a capacidade do seu estômago a produzir ácido. Enquanto isso pode soar como uma coisa boa, na maioria dos casos é a absoluta pior abordagem possível para o problema como normalmente o seu estômago está produzindo muito pouco ácido do estômago. É importante compreender que o refluxo ácido não é uma doença de muito ácido sendo produzido, mas pelo contrário, é uma condição mais comummente relacionada à hérnia de hiato - uma condição na qual o ácido está saindo do seu estômago, onde é suposto ficar. A sensação de ardor é o ácido entrar em contato com o delicado revestimento do esôfago que não possui a camada protetora do tecido que tem o estômago.
Aqui, um estudo recente sobre inibidores da bomba de protões (PPIs) indica que drogas como Nexium e Prilosec Prevacid são severamente exageradas e usurpação e estão a magoar mais pessoas do que elas estão a ajudar. Tratar os sintomas em vez da causa permite que o culpado da doença continuar e para a sua saúde só diminuir ainda mais. Não tem falta de Nexium no seu corpo.  Então, adicioná-lo não vai bem, mesmo que temporariamente melhora symptoms.
Então o diabetes, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e refluxo ácido tem o que em comum? Os medicamentos para eles raramente funcionam e muitas vezes faz para piorar as coisas.
Enquanto não comuns, a solução clara para estas condições estão abordando os 5 fundamentos de Maximized Living.  Para todos estes problemas, começando com o plano de nutrição avançada ML, seguindo os programas de exercícios de intervalo, e maximizar a função dos órgãos envolvidos através de correção da coluna vertebral abordaria a grande maioria das causas relacionadas a estas condições.
O Advanced Plan elimina os grãos (come trigo e arroz) e açúcares até que os problemas desaparecem.  Com o intestino condições como anti-refluxo, vemos melhorias fenomenais nas nossas clinicas com esse problema sozinha. Esse mesmo plano nutricional é exatamente o que o doutor pede para a prevenção e eliminação de doenças cardiovasculares e diabetes.  Se você não está seguindo o livro Maximized Living Nutritional Plans agora, então você deve considerar isso.  Funciona, há sem efeitos colaterais, e a vida fica melhor e não pior como com uma droga, você tem que ser no resto da sua vida.
Maples Chiropractic
(204) 632-4080

1.U.S. News & World Report March 15, 2010
2.New England Journal of Medicine March 18, 2010. Effects of Combination Lipid Therapy in Type 2 Diabetes Mellitus
3.New England Journal of Medicine March 18, 2010. Effect of Valsartan on the Incidence of Diabetes and Cardiovascular Events
4.New England Journal of Medicine March 18, 2010. Effect of Nateglinide on the Incidence of Diabetes and Cardiovascular Events
5.New England Journal of Medicine March 18, 2010. Effects of Intensive Blood-Pressure Control in Type 2 Diabetes Mellitus
6.ehealthMD, 2011
7.Arch Intern Med. 2010 May 10;170(9):747-8.