Casa dos Açores
18.ª SEMANA CULTURAL AÇORIANA EM WINNIPEG
Reportagem: Paulo Jorge Cabral (Texto) - Tony Soares (Fotografias) - 11.NOV.2018
Com iniciativa da Casa dos Açores de Winnipeg, realizou-se em Winnipeg de 4 de 11 de Novembro a 18º Semana Cultural Açoriana.

Com início no dia 4 de novembro, a cerimónia de abertura, contou com a presença de Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Winnipeg, vários dirigentes associativos, entre eles encontravam-se o Presidente da Banda Lira de Fátima, Luís Dias, Maria do Carmo Cabral, Presidente da Liga Solidária da Mulher Portuguesa de Manitoba, José Dias, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portuguesa de Manitoba, Paulo Bergantim, Diretor da LusoCanTv e João Cardoso do Programa de Radio da CKJS.

Após as palavras de boas-vindas por João Cardoso, Presidente da Assembleia Geral, intervenção de João Paulo Melo, Presidente da Direção da Casa dos Açores e de José Santos, coordenador deste evento, o Cônsul de Portugal em Manitoba, Paulo Jorge Cabral, que apresentou saudações em nome do governo de Portugal, falou do contributo da Casa dos Açores na manutenção da cultura e tradições portuguesas nesta cidade, terminando abrindo oficialmente as festividades da Semana Cultural dos Açores em Winnipeg.

Após os hinos da Região Autónoma dos Açores, e nacionais de Portugal e Canadá, atuaram os grupos folclóricos da Casa dos Açores, “Ondas Azuis”, “Ilhas de Bruma” e “ Memórias da Nossa Terra”, cançonetista local João Pimentel, o Grupo de Fados e Cantares Regionais, composto pelo artista Frederico Madeira, natural de Portugal Continental e radicado nos Açores, músicos Emanuel Coelho, à guitarra portuguesa, vindo da Ilha Terceira e Carlos Sousa ao violão, natural da Ribeira Grande, São Miguel, Açores.

Segunda-feira (5), a terça-feira (6) de Novembro, aturam os Grupos Folclóricos da Casa dos Açores, respetivamente João Pimentel e Hermano Silva e o referido Grupo de Fados e Cantares Regionais.

Na quarta-feira, dia 7, dia dedicado aos Combatentes de Portugal, com a presença de vário veteranos portugueses e suas famílias, chefiados pelo seu Presidente Pedro Aires Correia, Cônsul de Portugal em Manitoba, Deputado Provincial John Reyes, Enviado Especial junto das Forças Armadas, muitos dignatários representando vários ramos das Forças Armadas Canadianas e Real Polícia Montada do Canadá (RCMP).

Neste dia especial, atuou o grupo folclórico da Casa dos Açores seguindo-se a atuação do Grupo de Teatro "Mar Salgado" sob a direção técnica de Isabel Almeida, que nesta pequena peça “cómica” relataram a ida e o regresso do ultramar de um soldado por Portugal.

A par do que aconteceu no dia anterior aturam o Grupo de Fados e Cantares Regionais, composto pelo artista Frederico Madeira, tendo o serão terminado com a atuação do cantor local Luís Salsa, também ele ex-combatentes e do cançonetista Hermano Silva.
Na quinta-feira, dia 9, dia designado à prova gastronómica, o evento começou com a atuação dos grupos folclóricos da Casa dos Açores, seguindo-se uma encenação de uma “desfolhada” sob a orientação de Fátima Sousa, que relatou uma cena em que na altura da apanha do milho, sua desfolha e debulha, as pessoas reuniam-se na eira, entoando tradicionais cantos, aonde não faltava também o bom humor, acompanhado de um bom copo de vinho e aguardente.

Seguiu-se a atuação de Frederico Madeira, acompanhado pelos músicos Emanuel Coelho e Carlos Sousa, trio vindo dos Açores.
O serão terminou com a atuação do artista João Pimentel convidado pela Casa dos Açores para este dia, que como sempre “canta e encanta”, apresentando várias melodias do seu reportório.


Sexta-feira (9) e Sábado (10) foram os dias dedicados à cantoria ao desafio, para este cartaz José Santos, Presidente da Associação de Cantadores e Tocadores ao Desafio dos Açores, e Coordenador da Semana Cultural reuniu os improvisadores Paulo Miranda, José Esteves, Rui Santos, Hélder Pereira e Carlos Sousa, vindos do Açores,  António Arruda, João Pavão, ambos de Winnipeg e José Santos (Açores/Winnipeg)

Nos instrumentos musicais, salientamos a presença diretamente dos Açores os mui conceituados músicos Emanuel Coelho (Terceira, Açores) e Carlos Sousa (São Miguel, Açores) e o tocador local Henrique Braga.

Ambos os cartazes terminaram com as tradicionais “Velhas” da Terceira e Desgarradas.

Domingo, dia 11 foi celebrada missa na Igreja da Imaculada Conceição em memória dos sócios falecidos.
Pelas 15 horas e 30 minutos deu-se início ao programa de encerramento da semana cultural com as tradicionais Sopas do Espírito Santo, confecionadas e servidas pelos voluntários da Casa dos Açores.

Presidiu a este almoço de encerramento, Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Manitoba, Dr. Paulo Teves, Diretor Regional das Comunidades, Carlos Botelho, Diretor da Azores Airlines Vacations Canadá, Vivian Santos, Vereadora Municipal da cidade de Winnipeg, José Santos, Coordenador da Semana Cultural, Maria do Carmo Cabral, Presidente da Liga Solidária da Liga da Mulher, José Dias, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portuguesa de Manitoba, Luís Dias, Presidente da Banda Filarmónica Lira de Fátima, e muitos representantes de firmas patrocinadores e órgãos de comunicação social.

A primeira parte de entretenimento contou com a participação dos grupos folclóricos “Ondas Azuis”, “Ilhas de Bruma” e Memórias da Nossa Terra” da Casa dos Açores, Grupo de Flamenco “Sol de Espanha”, Rancho “Alegria” da Associação Portuguesa, Rancho “Esperança” da Casa do Minho, Grupo Folclórico “Pérolas da Nossa Banda” e atuação da Banda Lira de Fátima sob a regência da maestrina Maria Dias Carreira.

Neste dia também houve cantoria, alusiva ao Dia de São Martinho, festa que também se festeja nesta data.

João Paulo Melo, Presidente da Casa dos Açores, depois de obsequiar placas comemorativas aos convidados e ao coordenador da semana cultural, em breves palavras agradeceu a presença de todos, e de um modo especial agradeceu a todos os voluntários, setor por setor, os quais fizeram possível para o bom sucesso deste evento.

Antes da finalização do evento o Grupo de Fados e Cantares Regionais que durante a semana atuou na Casa dois Açores voltaram a entrar em palco e foram fortemente aplaudidos.

O evento foi oficialmente encerrado pelo Cônsul de Portugal em Manitoba, Paulo Jorge Cabral.

Antes da atuação de João Pimentel que encerrou o evento com música de baile, decorreu o sorteio de uma viagem a Portugal a partir de Toronto, com a presença de Carlos Botelho, Diretor da Azores Airlines para o Canadá, em que foi comtemplado Semião Cabral.

Durante toda a semana esteve patente uma exposição cultural da autoria de Geraldina Sousa, Maria Dias e Altina Sousa, a qual foi muito elogiada por aqueles que frequentaram a Casa dos Açores.