Double click in the pictures to view photo gallery

Clique na fotografias para ver reportagem fotográfica completa
14.ª SEMANA CULTURAL AÇORIANA EM WINNIPEG

Reportagem: Paulo Jorge Cabral (Texto) - Nélia Soares (Fotografias) -  2014-11-09

Mais uma vez a Casa dos Açores de Winnipeg foi o palco da Semana Cultural Açoriana que este ano decorreu de 2 a 9 de Novembro na sua 14ª edição deste certame.
As cerimónias de abertura realizaram-se na segunda-feira 3 de novembro, com a participação do Dr. Paulo Teves, Diretor da Comunidades Açorianas, em representação de Sua Excelência o Presidente do Governo Regional dos Açores, Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Winnipeg, Engenheira Raquel Caetano Ferreira, Vereador da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Vereador Municipal Mike Pagtakhan, vários dirigentes associativos, entres eles encontravam-se o Presidente da Banda Lira de Fátima, Luís Dias, Agostinho Bairos, Vice-presidente da Associação Portuguesa de Manitoba, Pedro Correia, Presidente do Núcleo de Winnipeg da Liga dos Combatentes, Roger Ribeiro, Presidente do Centro Português Casa do Minho e João Cardoso do Programa de Radio da CKJS.
Após os hinos nacionais de Portugal, Canadá e da Região Autónoma dos Açores, a Banda Lira de Fátima, presenteou os presentes com um excelente concerto, interpretando vária peças do seu amplo reportório.
Após as palavras de boas-vindas pelo Presidente da Casa dos Açores, João Paulo Melo, e a intervenção do Coordenador da Semana Cultural, José Santos, que fez uma sinopse do programa a ser apresentado durante o evento.
Foram oradores a Engenheira Raquel Ferreira que apresentou o programa da Festas Sanjoaninas, convidou todos os grupos comunitários a participar naquelas festas que se realizam em Angra do Heroísmo em Junho de 2015. De seguida Paulo Teves, Diretor Regional das Comunidades, apresentou saudações de Sua Excelência o Presidente do Governo Regional dos Açores, falou do contributo das Casas dos Açores, e suas semanas culturais na promoção e preservação da cultura açoriana,
De seguida entreviu o Cônsul de Portugal em Manitoba, Paulo Jorge Cabral, que apresentou saudações em nome do governo de Portugal, falou do contributo da Casa dos Açores na manutenção da cultura e tradições portuguesas nesta cidade, terminando abrindo oficialmente as festividades da Semana Cultural dos Açores em Winnipeg.
Atuaram os grupos folclóricos da Casa dos Açores, “Ondas Azuis” e “ Memórias da Nossa Terra”, o cançonetista local Hermano Silva, e o grupo conceituado “Vozes do Fado” com cinco elementos vindos directamente da Ilha Terceira.
Terça-feira (4) e quarta-feira (5) aturam os Grupos Folclóricos da Casa dos Açores, o cançonetista, Hermano Silva e o grupo “Vozes do Fado”.
Na quinta-feira (6), dia designado à prova gastronómica, a sala encontrava-se repleta, o programa constou da atuação o grupo infantil “Ondas Azuis” e “Memórias da Nossa Terra”  da Casa dos Açores, Grupo Vozes do Fado”.
Sexta-feira (7) e Sábado (8) foram os dias dedicados à cantoria ao desafio, nesta edição José Santos, Presidente da Associação de Cantadores e Tocadores ao Desafio dos Açores, e Coordenador da referida semana cultural trouxe-nos até nós desde a Ilha Terceira o conhecido cantador e poeta popular António Mota e a “Princesa das Cantorias” a jovem e promissora Maria Clara e de Califórnia o Jorgense António Azevedo. A estes juntaram-se os cantadores locais José Santos, António Arruda e João Pavão,
Nos instrumentos musicais, elementos imprescindíveis na cantoria, destacamos a presença diretamente da Ilha Terceira do mui conceituado músico Emanuel Coelho, considerado um dos maiores expoentes da música tradicional açoriana, e tocador de “viola da terra” Terceirense, e Tiago Lima, exímio músico e tocador da guitarra portuguesa, e os tocadores locais, Henrique Dutra, Tony Rocha e José Chaves.
O cartaz de sexta terminaram com as “Velhas” da Terceira com António Mota e António Azevedo, e como é habitual a tradicional “Desgarrada” com a participação de todos os cantadores. No sábado foi alterado o formato e terminaram com o tradicional “Pezinho da Terceira”
Neste final dia da cantoria esteve presente o Diretor para o Canadá da Sata Internacional, Carlos Botelho, que se deslocou de Toronto propositadamente para assistir ao evento e participar no sorteio de duas viagens aos Açores patrocinadas pela Sata. O sorteio foi realizado e tiraram as “sortes” Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Winnipeg e João Paulo Melo, Presidente da Casa dos Açores e foram comtemplados respectivamente Amadeu Teixeira e Manuel Vaz.
Domingo, dia 9 foi celebrada missa na Igreja da Imaculada Conceição pelo Padre André Lico em memória dos sócios falecidos.
Pelas 15 horas deu-se início ao programa de encerramento da semana cultural com um tradicional “Cozido à Portuguesa”.
Participaram neste almoço como convidados, Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Manitoba, Mike Pagtakhan, Vice-presidente da Câmara Municipal de Winnipeg, José Santos, coordenador da Semana Cultural, delegação da Associação Portuguesa de Manitoba, chefiada por José Dias, Vice-presidente da Assembleia Geral, Luís Dias, Presidente da Banda Filarmónica Lira de Fátima, Pedro Correia, Presidente do Núcleo de Winnipeg da Liga dos Combatentes, PadreAndré Lico e Irmã Vânia, Roger Ribeiro, Presidente da Casa do Minho, Jocelinda Guerra, Diretora do jornal “ O Mundial”, João Cardoso do Programa português de Radio da CKJS, Emanuel Correia da LusoCanTv e muitos representantes de firmas patrocinadores.
A primeira parte de entretenimento contou com a participação dos grupos folclóricos “Ondas Azuis” e Memórias da Nossa Terra” da Casa dos Açores, Grupo de Flamenco “Sol de Espanha”, Rancho Juventude da Associação Portuguesa, Rancho da Casa do Minho.
Foram oradores Mike Pagtakhan, Vereador Municipal, José Santos, coordenador da Semana Cultural, Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Manitoba.
João Paulo Melo, Presidente da Casa dos Açores, depois de obsequiar placas comemorativas aos convidados e ao coordenador da semana cultural, em breves palavras agradeceu a presença de todos, e de um modo especial agradeceu a todos os voluntários, setor por setor, os quais fizeram possível para o bom sucesso deste evento.
A segunda parte do entretenimento contou com um improviso entre os cantadores José Santos e António Mota, em que este imitou alguns cantadores açorianos de outrora.
De seguida entrou em cena o Grupo “Vozes do Fado” que mais uma vez fez uma atuação muito solida e foi fortemente aplaudido pela audiência que enchia a Casa dos Açores.
O evento foi oficialmente encerrado pelo Cônsul de Portugal em Manitoba, Paulo Jorge Cabral.
O serão terminou com música para dança por Hermano Silva.