Double click in the pictures to view photo gallery

Clique na fotografias para ver reportagem fotográfica completa
CASA DOS AÇORES

IMPÉRIO DA SANTÍSSIMA TRINDADE.

Texto: Paulo Jorge Cabral - Fotografias: Dela Silva - 2015-05-31

Casa dos Açores de Winnipeg celebrou nos passados dias 29, 30 e 31 de maio as Festas em Honra do Espírito Santo, Império da Trindade, tradição de muitos anos mantida por esta organização junto da comunidade portuguesa desta província.

Durante a semana, e nos dias antecedentes aos dias do apogeu da festa foi recitado o Terço em louvor do Divino, sempre com muita afluência de fiéis e seguidores deste culto muito enraizado nas comunidades açorianas.

Na sexta-feira (29) como é habitual depois da recitação do Terço realizou-se a tradicional bênção da carne, do vinho, pão e massa sovada, com a presença do Padre André Lico, que presidiu à referida bênção e de uma orquestra da Banda Filarmónica Lira de Fátima.

De seguida foi servida a “prova da carne” a mais de três centenas de pessoas, que a saborearam ao som de música ambiente a cargo do DJ “Disco das Ilhas” e abertura do bazar.
No sábado (30), deu-se a continuação do arraial com concerto pela Banda Lira de Fátima, atuação do grupo Folclórico da Casa dos Açores “Memórias da Nossa Terra” e os cançonetistas Kayla Leonardo e Hermano Silva, que terminaram o serão com música de baile.

No Domingo (31), logo pela manhã realizou-se o “Bodo de Leite”, aonde foi distribuída massa sovada e leite aos presentes. Às 13 horas na Igreja da Imaculada Conceição foi celebrada Missa Solene e Coroação, presidia pelo pároco Padre André Lico.

Logo após às cerimónias religiosas, realizou-se o cortejo da Coroação que faz o percurso desde Igreja da Imaculada Conceição até à Casa dos Açores, acompanhado pela Banda Lira de Fátima, foliões de São Miguel e Santa Maria, muitas irmandades em representação de várias ilhas do Açores, e contou com a participação de Paulo Jorge Cabral, Cônsul de Portugal em Manitoba e o Vice-Mayor da Cidade de Winnipeg, Councillor Mike Pagtakhan.

O cortejo era esperado na Casa dos Açores por muitas pessoas, que de seguida foram convidadas a entrar, e participar no almoço das “Sopas do Divino Espírito Santo”.

Neste almoço participaram cerca de cinco centenas de pessoas, que saborearam as tradicionais sopas do Espírito Santo, confeccionadas e servidas pelos voluntários da Casa dos Açores. A benção do referido almoço esteve a cargo do Reverendo Padre André Lico, que de igual modo abençoou as rosquilhas de massa, que mais tarde foram distribuídas pelos presentes por um grupo de Senhoras da Irmandade do Pico (Adelaide Garcia, Fátima Dias, Geraldina e Altina Sousa e Maria Telma, Fátima Francisco e Eduína Vieira, Dela Silva e Maria Dias Carreira), que as confecionaram.

Estiveram presentes neste almoço vários convidados em representação de organizações portuguesas desta cidade.

A tarde decorreu como no dia anterior, com a abertura do bazar, arrematações, atuação dos grupos folclóricos “Ondas Azuis”, “Ilhas de Bruma” e “ Memórias da Nossa Terra” da Casa dos Açores, Grupo de dança Flamenca “Sol de Espanha” e Rancho Folclórico “Juventude” da Associação Portuguesa de Manitoba, terminando com concerto pela Banda Lira de Fátima e sorteio das “Domingas”.

João Paulo Melo, Presidente da Casa dos Açores na sua intervenção agradeceu a presença de todos os convidados, e de um modo muito especial os que diretamente e indiretamente estiveram envolvidos na realização das festas.

A apresentação do programa esteve a cargo de João Cardoso, e controlo o do som e música ambiente estiveram a cargo de Paulo Calisto e João Correia do DJ Disco das Ilhas.