Dietas Populares

Dra. Amy Hui
Nutricionista

Nossos pacientes geralmente pedem conselhos dietéticos para ajudá-los a melhorar o açúcar no sangue e perder peso. Na América do Norte, cerca de 80-90% dos pacientes com diabetes tipo 2 estão acima do peso ou obesos. Portanto, a perda de peso é uma parte importante do diabetes, da prevenção e gerenciamento. Devido à existência da Internet, da televisão e de outros meios de comunicação, uma variedade de dietas populares e suplementos nutricionais preencheram o mercado. Os pacientes perguntam-nos frequentemente qual é a dieta que melhor funciona.

Uma série de terapias de nutrição e controle de peso foram adicionadas às Diretrizes de Prática Clínica da Canadian Diabetes Association 2013. As diretrizes indicaram que muitos hábitos alimentares populares podem ser usados efetivamente para o gerenciamento de diabetes e perda de peso, como dieta vegetariana, dieta mediterrânea, redução da dieta de pressão arterial (DASH) e dieta rica em carboidratos ricos em proteínas. Esses métodos de dieta enfatizam a ingestão de tofu, nozes, vegetais e grãos integrais, bem como a escolha de alimentos com baixo índice glicêmico. Embora os dietistas não gostem que o paciente de siga as "dietas populares", mas o paciente geralmente escolhe uma dieta ou suplementos nutricionais com por alguma razao. Devemos ouvi-los falar sobre os motivos, especialmente quando a dieta realmente reduz o peso e melhora o açúcar no sangue. É positivo discutir os prós e contras de uma dieta específica, ao invés de nos recusar-mos a falar sobre isso.

Por exemplo, podemos tentar evitar que os pacientes escolham uma dieta com baixo teor de carboidratos. No entanto, se é possível comer proteínas de alta qualidade, nozes e mais vegetais, então a dieta pode ser benéfica. As dietas com baixo teor de carboidratos são geralmente inferiores a 80 g / dia. Nosso corpo precisa de menos 130 g / dia de carboidratos para garantir glicose adequada para o cérebro. Se a ingestão de carboidratos é muito baixa, o paciente provavelmente sentirá falta de energia, e ficara fácilmente cansado. Portanto, esta dieta não é uma solução permanente. Na consulta, a nutricionista pode querer salientar que nem todos os carboidratos são iguais. É útil incentivar o consumo de baixo índice glicêmico de alimentos com carboidratos, prestar atenção à qualidade dos carboidratos e não apenas a quantidade. Ajude o cliente a adaptar uma dieta mais realista e saudável.

A dieta sem glúten é uma dieta popular na América do Norte. Mesmo muitos atletas estão seguindo essa dieta, na esperança de melhorar os resultados da competição. Algumas pessoas com diabetes pensam que os alimentos sem glúten devem ter um teor de carboidratos relativamente baixo, por isso é benéfico para a diabetes. No entanto, muitos alimentos sem glúten são ricos em calorias e possuem alto índice glicêmico. Portanto, não ajuda com o controle de açúcar no sangue. A nutricionista pode encorajar os clientes a comer mais grãos de fibra alta e menos processada, mas também pode fornecer algumas opções sem glúten, como quinoa, arroz integral e trigo mourisco.

Outra dieta popular é a dieta Paleo (dieta primitiva). Nesta dieta só é permitida comer o que humano comia ha milhares de anos antes da revolução agrícola. Carne, peixe, vegetais, frutas e nozes são permitidos, mas cereais, feijões, leite e alimentos processados não são. Esta dieta evita produtos lácteos, grãos e alimentos processados. Alguns ginásios gostam dessa ideia de dieta e combinam com o treino. Os clientes geralmente perdem peso. Embora a redução dos alimentos processados seja boa, esta dieta pode causar deficiências nutricionais, por exemplo, para evitar que os alimentos lácteos aumentem o risco de osteoporose. Além disso, nossos antepassados podem não ter doenças crônicas, mas sua vida também é curta. Eles eram caçadores ou colhiam alimentos que queimam muito calorias. Além de comer carne, vegetais, frutas, nozes, eles também comiam insetos. Portanto, em vez de seguir a dieta como se vivêssemos na caverna, é melhor pegar na sua essência e comer menos alimentos processados.

Dietas populares estão sempre surgindo e causam confusões. Lembre-se das dicas a seguir, isso ajudará na perda de peso.

- Trabalhe com um nutricionista para desenvolver um objetivo de peso realista
- Coma a tempo, coma proteína suficiente para evitar a fome.
- Coma mais vegetais, frutas (não sumos) e outros alimentos ricos em fibras.
- Coma menos alimentos processados, incluindo açúcar e calorias líquidas.
- Escreva um diário de comida por um tempo, calcule calorias. (Muitos telefones inteligentes podem colocar aplicativos de dieta gratuita)
- Aproveite mais a diversão de cozinhar, coma menos.